Assuntos

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

JOGO 4021

PARTIDA NUM.: 4921
COMPETIÇÃO: Campeonato Brasileiro da Série-B (Segunda Fase - Jogo de Volta)



JOGO: Bahia 0 X 1 Náutico (PE)
DATA: Sábado, 21 de novembro de 2015
LOCAL:  São Lourenço da Mata (PE)
ESTÁDIO: Arena Pernambuco
JUIZ: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
AUXILIARES: Thiago Henrique Correa (RJ) e Michael Correa (RJ)
EXPULSÃO: 
C. AMARELO: Paulinho Dias, Tiago Real, Douglas Pires e Jeam (Bah) e Ronaldo Alves, Dakson, Rafael Pereira, William Magrão e Jackson (Náu)
RENDA: R$ 19.930,00
PÚBLICO: 1.666 pagantes
GOL: Fabiano Eller (Náu)
BAHIA:  Douglas Pires; Railan (Adriano Apodi), Robson, Gustavo e Vitor; Paulinho Dias, Gustavo Blanco, Tiago Real (Rômulo), João Paulo Penha; Jeam e Zé Roberto (Jacó).
TREINADOR: Aroldo Moreira (interino)
NÁUTICO: Julio Cesar; Rafael Pereira, Ronaldo Alves, Fabiano Eller e Gaston; William Magrão, Jackson (Marino), Hiltinho e Guilherme Biteco (Dakson); Daniel Morais e Bergson (Douglas).
TREINADOR: Gilmar Dal Pozzo.

OBSERVAÇÃO: Trigésimo sétimo jogo do Bahia na Campeonato Brasileiro da Série-B de 2015.

O Jogo

Como já era esperado, o Náutico começou a partida tomando mais a iniciativa, já que precisava da vitória para manter as chances de brigar pelo acesso. Mais ousado, o Timbu conseguiu chegar ao gol aos 17 minutos. O atacante Daniel Morais aproveitou sobra na meia-lua e cabeceou. O goleiro Douglas Pires tentou afastar, mas o zagueiro Fabiano Eller completou para o gol.

Visivelmente sem motivação, o Bahia ainda poderia ter sofrido o segundo gol um minuto depois. O meia Guilherme Biteco cruzou para a área e Daniel Morais cabeceou com perigo pela linha de fundo. Depois da pressão, o ritmo do jogo diminuiu consideravelmente e o Tricolor até equilibrou a partida.

O time baiano até poderia ter virada o embate. Dos 25 aos 30 minutos, foram três oportunidades claras para os visitantes. A melhor delas aconteceu aos 27 minutos. O atacante João Paulo Penha recebeu na intermediária, ajeitou para o pé direito e mandou no travessão do goleiro Júlio César, que já estava batido.

Depois da pressão tricolor, o clube alvirrubro voltou assustar nos minutos finais. O time poderia ter chegado ao segundo gol aos 46 minutos. O lateral Rafael Pereira cruzou da direita e Daniel Morais cabeceou novamente com perigo pela linha de fundo.

Segundo Tempo

Na segunda etapa, o Náutico entrou em campo disposto a resolver a partida. Contudo, quase foi traído. O volante Gustavo Blanco tocou para o atacante Jeam, que empurrou para as redes. O auxiliar, contudo, acabou assinalando o lance por impedimento.

A partir continuou bastante movimentada pelos minutos seguintes, com boas chances de ambos os lados. O Timbu teve duas boas chances aos 22 e aos 23. O atacante Bergson e Daniel Morais finalizaram para boas defesas de Douglas Pires. A resposta veio aos 24 minutos, quando o atacamte Zé Roberto chutou para grande defesa de Júlio César.

Sem chances de acesso, o Bahia não teve poder de reação. Com a fatura nas mãos, mas sem chances de acesso, o Náutico também não mostrou muita disposição para chegar ao segundo gol.

VÍDEO:


FOTO:

Nenhum comentário:

Postar um comentário