Assuntos

domingo, 1 de maio de 2016

JOGO 4944

PARTIDA NUM.: 4944
COMPETIÇÃO: Campeonato Baiano (Finais - Jogo de Ida)



JOGO: Bahia 0 X 2 Vitória (BA)
DATA: Domingo, 01 de maio de 2016
LOCAL: Salvador-BA
ESTÁDIO: Manoel Barradas (Barradão)
JUIZ: Anderson Daronco (Fifa/RS)
AUXILIARES: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa/SP) e Guilherme Dias Camilo (Fifa/MG)
EXPULSÃO: 
C. AMARELO: Feijão, Luisinho, Juninho, Lucas Fonseca (Bah) e Amaral, Victor Ramos, Marinho, Leandro Domingues (Vit)
RENDA: R$ 596.163,00
PÚBLICO: 20.174 pagantes
GOLS: Diego Renan e Amaral (Vit)
BAHIA: Marcelo Lomba; Tinga, Lucas Fonseca, Eder e Moisés; Feijão, Danilo Pires e Juninho (Gustavo Blanco);  Thiago Ribeiro (Henrique), Hernane e Edigar Junio (Luisinho).
TREINADOR: Dorival Guidoni Júnior (Doriva)
VITÓRIA: Caíque; Welison, Victor Ramos, Ramon e Diego Renan; Amaral (Marcelo), Willian Farias e Leandro Rodrigues (Flávio); Vander (Alípio), Marinho e Kieza.
TREINADOR: Vagner Mancini

OBSERVAÇÃO: Décimo primeiro jogo do Bahia no Campeonato Baiano de 2016.

O Leãozinho da Barra aproveitou bem este triunfo ao atuar dentro do estádio Manoel Barradas, o Barradão (vulgo Barra-Lixo), por 2 a 0, revertendo assim à vantagem do tricolor, já que por ter uma melhor campanha o Bahia havia entrado nas finais do campeonato com a vantagem de jogar por dois resultados iguais.

Entretanto a partida foi marcada por um crucial erro do juiz gaúcho Anderson Daronco que marcou um pênalti inexistente do lateral "Tinga" no atacante rubro-negro Vander, pênalti este que acabaria resultando no gol do Diego Renan e posteriormente na perda do campeonato.

O Jogo

Com o garoto Caíque de apenas 18 anos no gol no lugar do goleiro titular Fernando Miguel que estava machucado, o Leãozinho da Barra começou melhor a partida e aos 23 minutos abriu o placar numa cobrança de pênalti de Diego Renan, pênalti este marcado de forma irregular pelo árbitro gaúcho da partida.

Neste lance crucial, o lateral tricolor Tinga chegou por trás do atacante rubro-negro Vander, mas sem toca-lo, porém Vander prevendo a perda do lance se joga visivelmente dentro da área e o árbitro gaúcho Anderson Daronco assinalou o pênalti prejudicando sensivelmente o Bahia. O capitão rubro-negro Diego Renan teve calma de esperar a queda do goleiro Marcelo Lomba do lado direito do gol, para assim bater do lado oposto fazendo VITÓRIA 1 X 0.

Após o primeiro gol da partida o Bahia continuou sem reagir, e assim sofreu o seu segundo gol aos 42 minutos, quando o atacante Vander arrancou pelo lado esquerdo do ataque e fez o breque. Depois rolou para trás e Amaral pegou o chute de chapa com raríssima felicidade, colocando no ângulo de Marcelo Lomba que estava ligeiramente adiantado, fazendo assim VITÓRIA 2 X 0.

Fazendo uma partida ruim e sem garra, o Bahia infelizmente só veio criar chances reais de gol aos 43 minutos desta primeira etapa, quando Caíque defendeu um chute do atacante tricolor Edgar Junio e no minuto seguinte mandou para escanteio uma bomba disparada pelo Thiago Ribeiro, e assim terminou a primeira etapa.

Segundo Tempo

No segundo tempo, o Vitória entrou com a visível intenção de “cozinhar o jogo” com óleo de dendê e tudo mais, o que acabou dando certo, já que apesar de tentar, o técnico tricolor Doriva não conseguiu mudar o panorama da partida com suas mudanças.

O Bahia foi um time apático, abaixo das expectativas da torcida, mas não se pode deixar de ressaltar que foi prejudicado sensivelmente pelo árbitro da partida. Já o Leãozinho da Barra foi um time mais faltoso, mas segurou o resultado e assim levou a vantagem para o jogo de volta que lhe daria o título graças a outro erro crucial de arbitragem.

VÍDEO:


FOTOS:

Nenhum comentário:

Postar um comentário