Assuntos

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

JOGO 4964

PARTIDA NUM.: 4964
COMPETIÇÃO: Campeonato Brasileiro da Série-B (Primeira Fase - Jogo de Ida)



JOGO: Bahia 1 X 0 Luverdense (MT)
DATA: Sábado, 23 de julho de 2016
LOCAL: Salvador-BA
ESTÁDIO: Arena Fonte Nova
JUIZ: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ)
AUXILIARES: Thiago Rosa de Oliveira (RJ) e Michael Correia (RJ)
EXPULSÃO: 
C. AMARELO: Éder e Renato Cajá (Bah) e Paulinho e Sérgio Mota (Luv)
RENDA: R$ 114.586,50
PÚBLICO: 9.475 torcedores
GOL: Luiz Antônio (Bah)
BAHIA: Muriel; Eduardo, Éder, Tiago e João Paulo; Feijão, Luiz Antônio, Juninho e Renato Cajá (Régis); Hernane Brocador (Zé Roberto) e Allano (Luisinho).
TREINADOR: Guto Ferreira (Gordiola)
LUVERDENSE: Diogo Silva; Raul, Gabriel Valongo, Everton e Paulinho; Moacir, Ricardo (Sergio Mota), e Jean Patrick; Rogerinho (Douglas Baggio), Regis (Hugo) e Tozin.
TREINADOR: Júnior Rocha.

OBSERVAÇÃO: Décimo sétimo jogo do Bahia no Campeonato Brasileiro da Série-B de 2016. O Bahia voltou a vencer no Campeonato Brasileiro da Série B, o clube baiano passou pelo Luverdense ao fazer 1 a 0, em partida realizada na Arena Fonte Nova, pela 17ª rodada, se colocando assim novamente na briga pelo G4. O único gol do duelo foi marcado por Luiz Antônio, ainda no primeiro tempo e com este resultado o Bahia alcançou 24 pontos na competição.

O JOGO


Vindo de três tropeços seguidos, o Bahia foi logo de cara sofrendo um susto do Luverdense. O time do Mato Grosso, em sua primeira oportunidade, quase abriu o marcador Tozin. O atacante recebeu dentro da área, mas perdeu a dividida para Éder, que afastou o perigo.


O lance foi o suficiente para deixar o Bahia ligado no jogo. O time baiano dominou até o fim e saiu com a vitória parcial. A resposta veio com Hernane. O atacante apareceu de frente para o gol, mas acabou chutando nas mãos de Diogo Silva. O goleiro ainda fez um milagre no arremate de Renato Cajá, na entrada da área.


O ex-jogador de Vitória e Ponte Preta ainda mandou na trave em sua segunda tentativa. O gol foi sair apenas aos 47 minutos. Luiz Antônio recebeu pelo lado direito, dominou no peito e soltou o pé, com categoria, para mandar a bola no fundo das redes.


SEGUNDO TEMPO


O segundo tempo foi mais discreto. O Bahia foi o time que mais chegou com perigo, mas soube administrar o resultado e frear a recuperação do Luverdense. Juninho ainda quase deixou o seu. O volante arriscou de fora da área e obrigou o goleiro Diogo Silva se esticar todo para fazer a defesa.


O emergente clube do Mato Grosso ficou refém da velocidade de Tozin, que esteve muito bem marcado e não conseguiu chegar com muito perigo. A forte marcação do Bahia quebrou com a equipe visitante, que também não deu moleza ao adversário, mesmo perdendo no final.


VÍDEO:



FOTOS:


Nenhum comentário:

Postar um comentário