Assuntos

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

JOGO 4985

PARTIDA NUM.: 4985
COMPETIÇÃO: Campeonato Brasileiro da Série-B (Segunda Fase - Jogo de Volta)



JOGO: Bahia 1 X 2 Atlético (GO)
DATA: Sábado, 26 de novembro de 2016
LOCAL: Goiânia-GO
ESTÁDIO: Olímpico Pedro Ludovico
JUIZ: Braulio da Silva Machado (SC)
AUXILIARES: Kleber Lucio Gil (SC) e Rogerio Pablos Zanardo (SP)
EXPULSÃO: 
C. AMARELO: Renê Junior, Jackson, Hernane e Luiz Antônio (Bah) e Jorginho, Júnior Viçosa, Matheus Ribeiro e Magno Cruz (Atl)
RENDA: 172.305,00
PÚBLICO: 10.906 pagantes
GOLS:  Edigar Junio (Bah) e Júnior Viçosa e Jorginho (Atl)
BAHIA: 
Muriel, Eduardo (Tinga), Tiago, Jackson e Moisés; Renê Júnior, Luiz Antônio, Victor Rangel (Allano) e Régis (Renato Cajá);Edigar Junio e Hernane. 
TREINADOR: Guto Ferreira (Gordiola)
ATLÉTICO: Kléver; Matheus Ribeiro, Marllon, Ricardo Silva e Romário; Michel, Pedro Bambu, Magno Cruz (Luiz Fernando) e Jorginho; Júnior Viçosa (Alison) e Gilsinho (Marquinho).
TREINADOR: Marcelo Cabo

OBSERVAÇÃO: Trigésimo oitavo e último jogo do Bahia no Campeonato Brasileiro da Série-B de 2016. O Bahia perdeu, mas mesmo assim conseguiu o acesso a Série-A do Brasileirão em 2017 jogando esta partida pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

O Tricolor Baiano não aguentou a pressão do Atlético-GO no estádio Olímpico, em Goiânia, e acabou derrotado por 2 a 1. Como o Náutico perdeu para o Oeste, o esquadrão de aço de Guto Ferreira ficou com 63 pontos na quarta posição da tabela, e assim conseguiu o seu retorno à elite do Futebol Brasileiro depois de dois anos.

O JOGO

Como era esperado o primeiro tempo foi bem jogado, com boas jogadas criadas nos dois lados. O lance de perigo inicial foi do Bahia. Após cobrança de escanteio de Luiz Antônio, Tiago subiu mais que toda a defesa adversária e cabeceou, mas a bola foi por cima da baliza defendida por Kléver.

Depois de insistir bastante, os comandados de Guto Ferreira finalmente balançaram as redes. Após cruzamento de Régis, a bola atravessou toda a área do Atlético-GO até chegar em Edigar Junio, que se esforçou para desviar e fazer o gol.

Antes do final da primeira etapa, o time mandante conseguiu o gol de empate. Aos 48 minutos, Marllon chegou de surpresa pela direita e levantou para a área. Gilsinho ajeitou para trás e Júnior Viçosa finalizou com estilo, sem chances de defesa para Muriel.

SEGUNDO TEMPO

Mesmo ciente de que o empate bastava para o acesso, o Bahia veio com ainda mais vontade na segunda etapa. Logo aos dois minutos, após cobrança de lateral para a área, Hernane desviou e Kléver precisou se esforçar para fazer a defesa.

Assim que escolheu segurar o jogo, o Tricolor Baiano acabou surpreendido e levou o gol da virada. Aos 26 minutos, Jorginho aproveitou o rebote do goleiro Muriel e tocou para o fundo das redes.

Vale aqui fazer algumas considerações que deveriam ter sido levantas pela mídia e pelos torcedores do tricolor baiano, Se não vejamos, apesar do Bahia ter alcançado o acesso, o mesmo só foi possível graças ao técnico Guto Ferreira que conseguiu formar um grupo comprometido e voluntarioso apesar de ser fraco tecnicamente, coisa que em grande parte só foi possível devido ao baixo nível técnico da competição, talvez o mais baixo de toda a história da Série-B.

Vale lembrar também que apesar da competência do técnico Guto Ferreira, na ultima rodada o Bahia foi o único que confirmou a sua classificação com uma derrota, isto porque (felizmente pra nós) o Náutico foi incompetente em fazer valer o seu mando de campo contra o Oeste-SP, um dos piores times do campeonato.

Foi por muito pouco leitor e tudo isso gracas a uma diretoria sob o comando de um presidente infantil, incompetente e ainda por cima extremamente arrogante, mas que tem como mérito a arrumação financeira do clube (isto é verdade), porém não entende nada de futebol e jamais deveria ser presidente, no máximo um diretor financeiro.

VÍDEO:

FOTOS:

Nenhum comentário:

Postar um comentário