Assuntos

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

JOGO 4977

PARTIDA NUM.: 4977
COMPETIÇÃO: Campeonato Brasileiro da Série-B (Segunda Fase - Jogo de Volta)



JOGO: Bahia 4 X 0 Tupi (MG)
DATA: Domingo, 09 de outubro de 2016
LOCAL: Salvador-BA
ESTÁDIO: Arena Fonte Nova
JUIZ: Luiz César de Oliveira Magalhães (CE)
AUXILIARES: Marcione Mardonio da Silva Ribeiro e Armando Lopes de Sousa (CE)
EXPULSÃO: 
C. AMARELO: Gabriel Santos e Marcel (Tup)
RENDA: R$ 271.450,50
PÚBLICO: 17.075 torcedores
GOLS: Renato Cajá, Wesley Natã, Juninho e Régis (Bah)
BAHIA: Muriel; Eduardo, Tiago, Jackson e Tinga; Luiz Antônio, Juninho (Feijão) e Renato Cajá (Régis); Wesley Natã (Victor Rangel), Edigar Junio e Hernane.
TREINADOR: Guto Ferreira (Gordiola)
TUPI: Rafael Santos; Henrique, Gabriel Santos, Thiago Sales e Bruno Costa; Renan Teixeira, Pedrinho (Marcos Serrato), Marcel e Hiroshi (Giancarlo); Jonathan (Thiago Espíndula) e Ygor.
TREINADOR: Ricardinho

OBSERVAÇÃO: Trigésimo jogo do Bahia no Campeonato Brasileiro da Série-B de 2016. Avassalador nesta partida, o Tricolor Baiano voltou a se aproximar da zona de acesso à elite do Campeonato Brasileiro. Em primeiro tempo bastante consistente, o time baiano marcou três gols em 20 minutos e derrotou o Tupi, por 4 a 0, na Arena Fonte Nova em jogo foi válido pela 30ª rodada da Série B de 2016.

Os baianos se recuperaram da derrota para o Londrina, por 1 a 0, na última rodada e assumiram o sexta-feira lugar, com 46 pontos, apenas dois atrás do Avaí, que fechou a rodada no G4.

O JOGO

O Bahia começou bastante ofensivo e antes dos primeiros dez minutos criou boas oportunidades para marcar. O gol que abriu o placar saiu da perna direita de Renato Cajá, justamente a que não é a bola. O meia dominou na intermediária, ajeitou o corpo e finalizou de fora da área, sem chances de defesa para Rafael Santos, aos 11 minutos.

O time visitante sentiu bastante o gol e seguiu dando espaço para o adversário atacar. Hernane, dentro da área, não aproveitou passe de Cajá e mandou para fora.

Aos 17 minutos, o jovem Wesley Natã marcou o segundo ao antecipar a marcação, depois de cruzamento de Edigar Junio, e testar para o fundo das redes. Logo em seguida, aos 18, Juninho cobrou falta de longe, a bola desviou no meio do caminho e encobriu Rafael Santos. O tempo foi passando, o Bahia tirou o pé do acelerador e a partida esfriou, caminhando para o intervalo sem emoções.

SEGUNDO TEMPO

A qualidade técnica do Bahia voltou fazer diferença na segunda etapa e os donos da casa seguiram melhores, controlando a partida. As principais chances de gol, no entanto, foram do Tupi. Giancarlo, que saiu do banco no intervalo, saiu cara-cara com Muriel, mas o goleiro baiano levou a melhor e conseguiu mandar para escanteio.

Aos 24 minutos, o time da casa voltou a marcar. Tinga foi até a linha de fundo e cruzou para trás. Hernane fez o corta luz e a bola sobrou limpa para Régis, que teve tranquilidade para limpar a marcação e finalizar colocado. Ricardinho ainda tentou mexer no Tupi para tentar uma reação, mas o time mineiro não teve forças e acabou goleado.

VÍDEO:


FOTOS:

Nenhum comentário:

Postar um comentário