Assuntos

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

JOGO 4991

PARTIDA NUM.: 4991
COMPETIÇÃO: Copa do Nordeste (Primeira Fase - Jogo de Ida)




JOGO: Bahia 2 X 0 Moto Club (MA)
DATA: Sábado, 04 de fevereiro de 2017
LOCAL: Salvador-BA
ESTÁDIO: Roberto Santos (Pituaçu)
JUIZ: Eduardo de Santana Nunes (SE)
AUXILIARES: Vaneide Vieira de Gois (SE) e Rodrigo Guimarães Pereira (SE)
EXPULSÃO: 
C. AMARELO: Renê Júnior (Bah) e Felipe Dias, Ozéia, Elton e Esdras (MoC)
RENDA: R$ 67.168,50
PÚBLICO: 6.132 pagantes
GOLS: Régis e Hernane (Bah)
BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Jackson e Armero; Edson, Renê Júnior e Régis (Diego Rosa);  Zé Rafael (Kaynan), Allione (Renato Cajá) e Hernane.
TREINADOR: Guto Ferreira (Gordiola)
MOTO CLUB: Ruan; Diego Renan, Ozéia, Wanderson e Chico Bala; Felipe Dias, Diego Teles (Tote) e Curuca (Elton); Valdanes, Tony Galego e Cléber Pereira (Esdras).
TREINADOR: Ruy Scarpino

OBSERVAÇÃO: Segundo jogo do Bahia na Copa do Nordeste de 2017. O Bahia conquistou a primeira vitória na Copa do Nordeste de 2017 com propriedade. Sem dar chances ao azar, o Tricolor dominou e venceu o Moto Club do maranhão, por 2 a 0, no estádio de Pituaçu, em Salvador, pela segunda rodada da primeira fase.

O domínio baiano foi tão notório, que o placar não condiz com a superioridade apresentada em campo. A vitória, ao menos, serviu para garantir mais três pontos e deixar o Esquadrão de Aço na liderança do Grupo B, com quatro pontos, pelo menos até a conclusão da rodada no Domingo (05/02).

O JOGO

Quem esperou um Moto Club armado na retranca, surpreendeu-se com a ousadia do time de Ruy Scarpino. Com marcação adiantada, o Papão tentou dificultar a saída de bola do Bahia e pressionar o adversário no campo de ataque. O problema é que a diferença de nível técnico de ambos foi notória.

Os comandados de Guto Ferreira não demoraram muito a conseguir desarticular a estratégia adversária. Tanto que criaram boas chances no primeiro tempo. A primeira delas aos 17 minutos. O meia Allione passou para o meia Régis. Ele cruzou rasteiro, bola desviou na defesa e quase enganou o goleiro Ruan, que defendeu.

Talvez o grande erro do Tricolor tenha sido insistir nas jogadas pelo meio, que estava congestionado. Quando conseguiu encontrar espaços, o time chegou com perigo. Aos 22 minutos, o volante Renê Júnior deu bela enfiada para Allione. Ele saiu na cara do gol, mas chutou fraco em cima de Ruan.

No minuto seguinte, foi a vez do lateral Armero encontrar espaço e tocou para o meia Zé Rafael. Da entrada da área, ele mandou com perigo para fora. Na terceira tentativa, aos 25, o Moto não se safou. Régis acertou uma linda cobrança de falta, sem chance de defesa.

Antes do intervalo, os donos da casa ainda tiveram mais duas chances boas com Régis, aos 34, e Zé Rafael, aos 42. A única finalização de perigo dos visitantes aconteceu aos 37, quando o volante Diego Teles arriscou de longe e exigiu boa defesa do goleiro Jean.

SEGUNDO TEMPO

Mesmo com a vantagem no placar, o Bahia continuou buscando mais o ataque. O objetivo parecia ser matar o jogo rápido. Aos seis minutos, o lateral Eduardo fez fila na defesa rubro-negra e passou para Régis concluir em cima de Ruan. Aos 11, Zé Rafael errou a pontaria, de novo, e mandou para fora.

Após o início forte, o Esquadrão diminuiu o ritmo e o jogo teve uma queda. Até que aos 27 minutos, o atacante Hernane foi derrubado na área e o árbitro assinalou pênalti. Na cobrança, o próprio camisa 9 esbanjou frieza para concluir.

Sem poder de reação, o Moto não ofereceu perigo aos donos da casa no restante do jogo. Pelo contrário. O Tricolor continuou mais próximo de balançar as redes. Aos 36 minutos, Eduardo cruzou da direita e o meia Diego Rosa cabeceou com perigo.

VÍDEOS:



FOTOS:

Nenhum comentário:

Postar um comentário