Assuntos

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

JOGO 4980

PARTIDA NUM.: 4980
COMPETIÇÃO: Campeonato Brasileiro da Série-B (Segunda Fase - Jogo de Volta)



JOGO: Bahia 3 X 1 Ceará (CE)
DATA: Sábado, 29 de outubro de 2016
LOCAL: Salvador-BA
ESTÁDIO: Arena Fonte Nova
JUIZ: Francisco de Paula dos Santos Silva Neto (RS)
AUXILIARES: Lucio Beiersdorf Flor (RS) e Jorge Eduardo Bernardi (RS)
EXPULSÃO: 
C. AMARELO: Renê Junior (Bah) e Lelê e Felipe (Cea)
RENDA: R$ 575.858,00
PÚBLICO: 27.177 pagantes
GOLS: Edigar Junio, Régis e Diego Felipe (contra) (Bah) e Lelê (Cea)
BAHIA: Muriel; Eduardo, Tiago, Jackson e Moisés (Tinga); Juninho, Renê Junior, Renato Cajá (Régis) e Wesley Natã (Victor Rangel); Edigar Junio e Hernane.
TREINADOR: Guto Ferreira (Gordiola)
CEARÁ: Éverson; Tiago Cametá, Ewerton Páscoa, Charles e Thallyson; Richardson, Felipe (Serginho), Felipe Menezes (Diego Felipe) e Wescley; Bill (Rafael Costa) e Lelê.
TREINADOR: 
Sérgio Soares

OBSERVAÇÃO: Trigésimo terceiro jogo do Bahia no Campeonato Brasileiro da Série-B de 2016. O Bahia conseguiu uma virada que pode dar uma motivação extra na luta pelo acesso no Campeonato Brasileiro da Série B. Após ir para o intervalo perdendo por 1 a 0, o time baiano marcou três gols no segundo tempo e venceu o Ceará, por 3 a 1, na Arena Fonte Nova, em Salvador. O duelo foi válido pela 33.ª rodada do campeonato.

A vitória fez o Bahia encostar de vez na briga pelo G4. O time chegou aos 53 pontos e terminou a rodada na quinta posição na tabela, e agora a diferença para o quarto colocado (Náutico) é de apenas um ponto. De quebra, chegou ao quarto jogo de invencibilidade, com três vitórias e um empate. Não bastasse isso, o Esquadrão praticamente afasta um forte concorrente na luta pelo acesso. Afinal, o Vozão estacionou nos 47 pontos, na nona colocação.

O JOGO

O Bahia precisava vencer para seguir com boas chances de brigar pelo acesso. E por conta disso tomou a iniciativa da partida. Nos dez primeiros minutos, assustou duas vezes. Na melhor delas, justamente aos dez, quase saiu o gol. Após bate-rebate na área, a bola sobrou para o atacante Wesley Natã. Ele finalizou quase embaixo do gol e o goleiro Éverson fez milagre.

Depois da pressão inicial, entretanto, o Ceará conseguiu esfriar o jogo e equilibrou o duelo. Sem conseguir imprimir seu futebol, o Tricolor acabou castigado aos 28 minutos. O Vozão abriu o placar em linda jogada do meia Felipe. Ele deu um elástico no marcador e só rolou rasteiro para o atacante Lelê empurrar ao gol.

O gol mudou novamente o panorama do jogo. Assim como no começa da etapa, o time baiano lançou-se ao ataque. Apesar da pressão, os donos da casa não souberam aproveitar as oportunidades. Aos 33 minutos, Éverson deu um presente aos alvinegros. Ele errou uma bola de forma bizarra e tocou nos pés do atacante Hernane, que cruzou para a área. O zagueiro Éwerton Páscoa afastou mal e Wesley Natã, com o gol livre, conseguiu mandar por cima do travessão.

SEGUNDO TEMPO

No intervalo, o Bahia parece ter levado um “choque”. O time voltou com tudo, disposto a conseguir a virada. Apesar da pressão, a primeira chance clara aconteceu somente aos 13 minutos. Hernane ajeitou a bola para o atacante Victor Rangel, que concluiu à “queima-roupa”. Éverson defendeu bem.

Conforme o tempo passou, a “blitz” tricolor só aumentou. Pior para Éverson, que continuou tendo trabalho. Aos 18 minutos, ele salvou em chute do meia Régis. No lance seguinte, a bola só não chegou ao goleiro porque Éwerton Páscoa conseguiu afastar.

Diante de tamanha pressão, o Ceará não conseguiu evitar o gol de empate aos 19 minutos. Após sobra pelo lado direito, Régis levantou na área e o atacante Edigar Júnio se antecipou para desviar de cabeça. A bola entrou no canto esquerdo.

O Vozão tentou esboçar uma reação, mas a verdade é que sentiu o gol. Melhor para o Tricolor que continuou pressionando. A virada parecia ser questão de tempo. E de fato foi. Aos 28 minutos, após bela triangulação, Régis recebeu sozinho na área e só tocou na saída do goleiro. Um golaço.

O segundo gol desestruturou os visitantes e acabou com qualquer chance de reação. Tanto que o terceiro gol saiu de forma bizarra. O volante Diego Felipe tentou afastar uma bola e acabou encobrindo Éverson. Um belo gol de cobertura, só que contra.

VÍDEO:


FOTOS:


Nenhum comentário:

Postar um comentário