Assuntos

domingo, 29 de janeiro de 2017

JOGO 4983

PARTIDA NUM.: 4983
COMPETIÇÃO: Campeonato Brasileiro da Série-B (Segunda Fase - Jogo de Volta)



JOGO: Bahia 2 X 2 Luverdense (MT)
DATA: Sábado, 12 de novembro de 2016
LOCAL: Lucas do Rio Verde (MT)
ESTÁDIO: Passo das Emas
JUIZ: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
AUXILIARES: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP) e Herman Brumel Vani (SP)
EXPULSÃO: Jean Patrick (Luv)
C. AMARELO: Tiago e Hernane (Bah) e Paulinho (Luv)
RENDA: R$ 11.030,00
PÚBLICO: 1.326 pagantes
GOLS: Edigar Junio (2) (Bah) e Jean Patrick e Diogo Sodré (Luv)
BAHIA: Muriel; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Moisés; Feijão (Misael), Renê Júnior (Victor Rangel), Luiz Antônio e Régis (Renato Cajá); Edigar Junio e Hernane.
TREINADOR: Guto Ferreira (Gordiola)
LUVERDENSE: Diogo Silva; Raul Prata, Gabriel Valongo, Everton e Paulinho; Jean Patrick, Ricardo, Sérgio Mota (Diogo Sodré) e Douglas Baggio; Rafael Silva (Raphael Macena) e Alfredo (Tozin).
TREINADOR: 
Júnior Rocha


OBSERVAÇÃO: Trigésimo sexto jogo do Bahia no Campeonato Brasileiro da Série-B de 2016. A vitória não veio, mas o Bahia conseguiu um ponto que pode ser decisivo na briga pelo acesso no Campeonato Brasileiro da Série B. Com um a mais em quase todo o segundo tempo, o time baiano suou para arrancar um empate nos acréscimos contra o Luverdense, por 2 a 2, na noite deste sábado, no estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde. O duelo foi válido pela 36.ª rodada da competição.

O empate foi um bom resultado pelas circunstâncias do jogo, já que o empate saiu apenas aos 48 minutos através do atacante Edigar Júnio. O ponto somado fez os baianos chegarem aos 60 pontos, na quarta colocação. São dois pontos a mais que Náutico e Londrina, primeiros fora do G4. O time baiano ainda aumenta invencibilidade para sete rodadas, com cinco vitórias e dois empate. Agora, precisa somar quatro pontos nas últimas rodadas contra Bragantino, em casa, e Atlético-GO, foram, para subir sem depender de ninguém.

O JOGO

O primeiro tempo teve um nível bem abaixo das expectativas. Sobretudo, pela importância do jogo para o Bahia, que lutava pelo acesso. Mesmo apenas cumprindo tabela, o Luverdense foi quem chegou primeiro aos cinco minutos. O volante Jean Patrick cobrou falta da direita e o zagueiro Everton, sozinho na segunda trave, mandou para fora.

Depois disso, contudo, o jogo prosseguiu sem grandes emoções. Os dois times tentaram explorar as laterais, mas não obtiveram êxito. O Tricolor só teve uma boa chance aos 28 minutos do primeiro tempo. O atacante Hernane lançou o volante Renê Júnior nas costas da defesa, mas o jogador foi travado por Everton na hora da finalização.

O jogo só começou a melhorar a partir dos 30 minutos. E em uma das raras jogadas de sucesso, o LEC abriu o placar aos 33. O atacante Rafael Silva disparou com liberdade pela esquerda e bateu cruzado da entrada da área. O goleiro Muriel espalmou nos pés de Jean Patrick, que apenas completou.

Pouco depois de abrir o placar, os donos da casa ainda chegaram com perigo em mais duas oportunidades através do meia Sérgio Mota. Na primeira, aos 37 minutos, o jogador fez boa jogada pela esquerda, bateu e a bola saiu desviada para escanteio. Na segunda, aos 39, ele mandou na área e a bola passou na área baiana sem que alguém desviasse para o gol.

SEGUNDO TEMPO

No início da segunda etapa, a postura do Bahia foi outra. Logo a um minuto, Renê Júnior perdeu um gol incrível. Após sobra na área, ele saiu na cara do gol, mas cabeceou em cima do goleiro Diogo Silva. Aos três, contudo, o arqueiro nada pôde fazer. O atacante Misael tocou na direita para Edigar Júnio, que bateu cruzado e rasante, no canto direito do camisa 1.

A partida virou completamente aos cinco minutos, quando Jean Patrick perdeu a cabeça, agrediu Hernane Brocador e foi expulso. Com um a mais, o Esquadrão lançou-se ao ataque com tudo. Entre os 12 e os 16 minutos, foram três ótimas chances. Edigar Júnio, o lateral Eduardo e Misael finalizaram com perigo pela linha de fundo.

No futebol, contudo, o que importa é bola na rede. Em uma das raras chegadas ao ataque no período final, o Luverdense conseguiu chegar ao segundo gol. Aos 28 minutos, o atacante Raphael Macena chutou da entrada da área e o goleiro Muriel espalmou. No rebote, o meia Diogo Sodré encheu o pé para marcar.

O gol só aumentou o drama do Tricolor, que se lançou ao ataque e deixou o jogo aberto. Os dois times tiveram boas chances de marcar. No final, aos 48, quando a vitória alviverde parecia certo, saiu o empate heroico. Edigar Júnio escorou cruzamento da esquerda do lateral Moisés e garantiu o empate.

VÍDEO:


FOTOS:

Nenhum comentário:

Postar um comentário