Assuntos

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

JOGO 4990

PARTIDA NUM.: 4990
COMPETIÇÃO: Campeonato Baiano (Primeira Fase)



JOGO: Bahia 0 X 0 Jacuipense (BA)
DATA: Quarta-feira, 01 de fevereiro de 2017
LOCAL:  Riachão do Jacuípe-BA
ESTÁDIO:  Eliel Martins (Valfredão)
JUIZ: Jailson Macedo Freitas (BA)
AUXILIARES: Elicarlos Franco de Oliveira (BA) e José dos Santos Amador (BA)
EXPULSÃO: 
C. AMARELO: Eder, João Paulo Queiroz (Bah) e Thiago Lima, Miller, Araripina, Lidio (Jac)
RENDA: R$ 29.060,00
PÚBLICO: 2.179 pagantes
BAHIA: Anderson; Eder, Lucas Fonseca, Rodrigo Becão e Juninho Capixaba; Matheus Sales, Juninho e Régis; Diego Rosa (João Paulo Queiroz), Mário (Kaynan) e Gustavo (Matheus Peixoto).
TREINADOR: Guto Ferreira (Gordiola)
JACUIPENSE: Nunes; Paulinho, Betão, Lídio e Marquinhos; Felipe Araripina, Miller, Thiago Lima e Carlinhos; Jeorge (Cassiano) e Levi (Rafael Magalhães). 
TREINADOR: 
Clebson Araújo (Clebson Beleza)

OBSERVAÇÃO: Segundo jogo do Bahia no Campeonato Baiano de 2017. No espetáculo do futebol, os protagonistas são os atletas. Mas neste jogo entre a Jucuipense e o Bahia quem roubou os holofotes foi o Estádio Eliel Martins, em Riachão do Jacuípe.

Em jogo marcado por mais de 30 minutos de atraso por falta de energia e pelas péssimas condições do gramado que estava cheio de buracos, Jacuipense e Bahia não saíram de um empate sem gols.


Com time quase todo reserva, o Esquadrão de Aço somou mais um ponto, foi aos quatro e permaneceu na liderança do Baianão 2017. Já o Leão do Sisal, com dois pontos, subiu para a quarta colocação.


O JOGO


Após 35 minutos de atraso por falta de energia, Bahia e Jacuipense fizeram um primeiro tempo equilibrado, mas ambos com dificuldade. Os inúmeros buracos no gramado atrapalharam o desempenho das duas equipes.


Mas, ainda assim, lances de perigo foram vistos na etapa inicial. Aos 23 minutos, Paulinho arriscou de fora da área e exigiu boa defesa de Anderson para evitar o gol.


Aos 29, o Tricolor respondeu. A bola sobrou para Régis na área, o meia chutou no gol e acertou a trave.


Aos 42, o Leão do Sisal assustou mais uma vez. Após falha da defesa do Bahia, Jeorge chutou cruzado da entrada da área e a bola passou raspando a trave.


SEGUNDO TEMPO


No segundo tempo, o jogo se manteve equilibrado, porém com menos chances de gols para ambos os times. No fim, o duelo não saiu do zero a zero e o destaque ficou por conta do péssimo gramado, que interferiu no desempenho dos atletas. 


VÍDEOS:


FOTOS:

Nenhum comentário:

Postar um comentário