Assuntos

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

JOGO 4963

PARTIDA NUM.: 4963
COMPETIÇÃO: Campeonato Brasileiro da Série-B (Primeira Fase - Jogo de Ida)



JOGO: Bahia 0 X 0 Sampaio Corrêa (MA)
DATA: Sexta-feira, 15 de julho de 2016
LOCAL: São Luís-MA
ESTÁDIO: Governador João Castelo (Castelão)
JUIZ: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
AUXILIARES: Ricardo Junio de Souza (MG) e Felipe Alan Costa de Oliveira (MG)
EXPULSÃO: 
C. AMARELO: Feijão, Juninho e Tinga (Bah) e Léo Gago e Rayllan (SaC)
RENDA: R$ 42.064,40
PÚBLICO: 4.445 pagantes
BAHIA: Jean; Tinga, Jackson, Lucas Fonseca (Éder) e João Paulo; Feijão, Juninho e Renato Cajá; Luisinho (Zé Roberto), Edigar Junio (Régis) e Hernane.
TREINADOR: Guto Ferreira (Gordiola)
SAMPAIO CORRÊA: Rodrigo Ramos; Éder Sciola, Luiz Otávio, Wagner e Renan Luís; Diego Lorenzi, Felipe Baiano, Léo Gago (Edgar) e Lucas Sotero (Rayllan); Elias (Carlos Alberto) e Pimentinha.
TREINADOR: Wagner Lopes

OBSERVAÇÃO: Décimo sexto jogo do Bahia no Campeonato Brasileiro da Série-B de 2016. Sampaio Corrêa e Bahia mostraram porque vivem péssima fase na Série B do Campeonato Brasileiro, afinal na sequência da 16ª rodada, as equipes fizeram uma partida fraca, com muito erros, e ficaram no empate sem gols, no Estádio Castelão, em São Luís.
Enquanto o Bahia soma apenas uma vitória nos últimos oito jogos e chegou ao décimo lugar com 21 pontos, longe do G4, o Sampaio Corrêa é agora o lanterna com onze pontos.

O JOGO

O Bahia teve pouco mais de dez dias para se preparar para a partida desta sexta-feira. Fez intertemporada, treinou, mas o que mostrou nos primeiros 45 minutos da partida foi o mesmo futebol fraco das últimas rodadas. Os donos da casa não conseguiram aproveitar a instabilidade do rival.

Bastante recuados, os maranhenses erraram bastante do meio para frente e não encaixaram o contra-ataque esperado para decidir a partida. Na etapa inicial, nenhum dos times conseguiu finalizar em direção ao gol. O Bahia até tentou chegar e só levou perigo, apenas uma vez, em cabeçada de Renato Cajá, que foi por cima da meta de Rodrigo Ramos.

SEGUNDO TEMPO

Mesmo com o tempo de intervalo, os dois treinadores não conseguiram corrigir os defeitos de seus times e a partida seguiu monótona, com o Bahia tentando criar e o Sampaio errando praticamente tudo o que tentava no ataque.

Numa das raras jogadas de qualidade dos maranhenses, o time da casa teve um pênalti marcado a seu favor, após Tinga derrubar Edgar. O artilheiro Elias foi para a bola, mas carimbou a trave. O time visitante tentou responder em jogadas de bola parada, mas o goleiro Rodrigo Ramos levou a melhor em três oportunidades, todas em cabeçadas sem grandes riscos.

VÍDEO:


FOTOS:



Nenhum comentário:

Postar um comentário