Assuntos

sexta-feira, 16 de junho de 2017

JOGO 5023

PARTIDA NUM.: 5023
COMPETIÇÃO: Campeonato Brasileiro (Jogo de Ida)



JOGO: Bahia 2 X 4 Palmeiras (SP)
DATA: Domingo, 18 de junho de 2017
LOCAL: Salvador-BA
ESTÁDIO: Arena Fonte Nova
JUIZ: 
Rodolpho Toski Marques (PR)

AUXILIARES: Bruno Boschilia (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
EXPULSÃO: 
C. AMARELO: Keno, Róger Guedes, Willian e Juninho (Pal)
RENDA: R$ 1.052.472,00
PÚBLICO: 
33.166 pagantes (33.621 total)
GOLS: Vinícius e João Paulo (Bah) e Róger Guedes, Keno, Yerry Mina e Willian (Pal)
BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Rodrigo Becão e Matheus Reis (Armero); Juninho (João Paulo), Renê Júnior, Vinícius (Gustavo Ferrareis) e Zé Rafael; Mendoza e Edigar Junio.
TREINADOR: Jorge de Amorim Campos (Jorginho)
PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke (Tchê Tchê), Yerry Mina, Juninho e Egídio; Thiago Santos (Luan), Jean e Guerra; Willian, Róger Guedes e Keno (Erik).
TREINADOR: Alexi Stival (Cuca)

OBSERVAÇÃO: Oitavo jogo do Bahia no Campeonato Brasileiro de 2017. Com gols de Róger Guedes, Keno, Mina e Willian, o atual campeão brasileiro surpreendeu  o Bahia jogando na Arena Fonte Nova e vencendo o Tricolor Baiano por 4 a 2, impondo assim ao clube baiano a sua primeira derrota dentro de casa neste Brasileirão 2017.

A vitória levou o Palmeiras aos dez pontos e distanciando-o assim da zona de rebaixamento. Já o Bahia permaneceu com o mesmo número de pontos, mas ficou logo à frente pelos números de gols marcados (13 a 11).

O JOGO

Pelo retrospecto até o início do confronto, o cenário estava desenhado para outro tropeço do Palmeiras. O time de Cuca carregava no histórico quatro derrotas em quatro jogos realizados como visitante. Pior ainda, sequer havia marcado gols. Do outro lado, o Bahia vinha de três vitórias em três jogos como mandante na Fonte Nova.

Desta vez o Palmeiras escreveu uma história bem diferente. Foi organizado taticamente e eficiente nas oportunidades que criou. O destaque do jogo foi Guerra. O venezuelano participou diretamente de dois gols (com duas assistências), foi voluntarioso na marcação e, com o time bem distribuído no gramado, participou ativamente das principais jogadas ofensivas.

No início do primeiro tempo o Palmeiras tentou surpreender o Bahia. Escalado com três atacantes (Willian, Róger Guedes e Keno), Cuca instruiu a equipe a avançar a marcação no campo de ataque e não dar espaços ao adversário na saída de bola.

Até os 10 minutos a estratégia não funcionou como o planejado e o Bahia chegou duas vezes com perigo ao gol de Fernando Prass. Com o desenrolar do jogo, a marcação encaixou, e o Palmeiras não deu espaços para o adversário criar.

Equilibrado e bem organizado em campo, o Palmeiras abriu o placar aos 17 minutos. Guerra lançou Keno, que entrou livre dentro da área e caiu quando estava sendo acossado pelo zagueiro Rodrigo Becão. O juiz da partida marcou um penalty que não existiu prejudicando o Bahia Na cobrança, Roger Guedes marcou o primeiro gol da partida, BAHIA 0 X 1 PALMEIRAS.

O Bahia não se intimidou e chegou a empatar o confronto quatro minutos depois, mas o assistente Bruno Boschilia acertou ao anotar impedimento de Tiago.

A marcação palmeirense continuou eficiente, até que uma bela jogada individual de Zé Rafael nos minutos finais do primeiro tempo desmoronou a defesa do clube paulista. O meia do Bahia recebeu na entrada da área, colocou a bola entre as pernas de Mina e chutou. Prass deu rebote e Edigar Junio cabeceou. Prass fez outra bela defesa, até que Vinícius empatou o jogo. BAHIA 1 X 1 PALMEIRAS.

SEGUNDO TEMPO

No início do segundo tempo, logo aos três minutos, o Palmeiras marcou o segundo gol com Keno, que acertou um belo chute de fora da área, BAHIA 1 X 2 PALMEIRAS.

O gol sofrido logo no início da etapa final abalou o Bahia. O time caiu de rendimento e poucas oportunidades conseguiu criar. Em vantagem no placar, o Palmeiras pouco se arriscou e o jogo, diferentemente do primeiro tempo, não teve a mesma emoção.

A emoção só voltaria nos minutos finais, quando o Palmeiras marcou o seu terceiro gol com Mina, de cabeça, logo após cobrança de falta de Jean, BAHIA 1 X 3 PALMEIRAS.

Porém nem deu tempo para os palmeirenses comemorarem pois dois minutos depois, João Paulo fazia o segundo gol do Bahia, BAHIA 2 X 3 PALMEIRAS.

E Já nos acréscimos, Willian fechou o placar com um belo chute de fora da área para sacramentar a vitória, BAHIA 2 X 4 PALMEIRAS.

VÍDEO:



FOTOS:


IMAGEM:
Frete e verso do ingresso da Partida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário