Assuntos

terça-feira, 5 de maio de 2015

JOGO 4880

PARTIDA NUM.: 4880
COMPETIÇÃO: Copa do Brasil (Segunda Fase - Jogo de Ida)



JOGO: Bahia 0 X 0 Luverdense (MT)
DATA: Terça-feira, 12 maio de 2015
LOCAL
Lucas do Rio Verde-MT
ESTÁDIO: Municipal Passo das Emas
JUIZ: Vinicius Furlan - SP (CBF-1)
AUXILIARES: Alberto Poletto Masseira - SP (CBF-2) e Vitor Carmona Metestaine - SP (CBF-2)
EXPULSÃO: 
C. AMARELO: Feijão (Bah) e Raul Prata (Luv)
RENDA: 
PÚBLICO: 
GOLS:
BAHIA: Omar; Yuri, Robson, Thales e Patric; Bruno Paulista, Feijão, Mateus (Tiago Real) e Rômulo (Éder); Willians Santana (Jeam) e Zé Roberto.
TREINADOR: Sérgio Soares
LUVERDENSE: Edson Kölln, Raul, Montoya, Walace e Paulinho (Rafinha); Ticão, Michel, Osman e Da Mata (David Saconi); Ciro e Diego Rosa.
TREINADOR: Júnior Rocha

OBSERVAÇÃO: Terceiro jogo do Bahia na Copa do Brasil de 2015. O Bahia viajou para Lucas do Rio Verde com um time formado basicamente por jogadores reservas e mesmo assim voltou para Salvador com um bom resultado na bagagem. No Estádio Passos da Ema, Luverdense e Tricolor ficaram no empate sem gols, pela partida de ida da segunda fase da Copa do Brasil.

Como o Bahia não conseguiu eliminar o jogo de volta, os dois times teriam de se enfrentar novamente em uma nova partida, desta vez na Arena Fonte Nova em Salvador. Quem vencesse se classificaria para terceira fase da Copa enfrentando o Paysandu-PR ou o ABC-RN. Um novo 0 X 0 resultaria em cobranças de pênaltis, mas um empate com gols daria a vaga ao Luverdense.

O Jogo

O jogo começou bastante movimentado e o Bahia quase abriu o placar logo aos dois minutos. Willians Santana tabelou com Rômulo e saiu na cara do goleiro, mas Edson Kölln fez grande defesa após finalização do atacante. Na sequência, Diego Rosa ficou com a sobra depois de bate e rebate dentro da área e, na hora da finalização foi travado por Robson. O Luverdense assustou novamente aos 12. Da Matta ficou com a sobra e demorou demais para chutar, sendo desarmado por Thales.

Os jogadores do Luverdense chegaram a reclamar de um pênalti não marcado em cima de Diego Rosa, mas a arbitragem mandou o lance seguir. Logo depois, Zé Roberto recebeu na entrada da área e bateu cruzado, exigindo outra boa defesa de Edson Kölln. Aos 21 minutos, o Bahia perdeu mais uma oportunidade incrível. Willians Santana recebeu cruzamento de Rômulo e desviou fraco, nas mãos do goleiro.

Mesmo poupando alguns titulares, o Bahia era melhor em campo e criava boas chances. Aos 26, Willians Santana achou Zé Roberto dentro da área, mas o atacante pegou mal e finalizou para fora. A partida caiu um pouco de qualidade e foi ter emoção apenas nos acréscimos do primeiro tempo, quando Michel recebeu livre, invadiu a área e bateu no canto. Omar se esticou todo e espalmou para escanteio.

Segundo Tempo

Assim como o primeiro tempo, a etapa final começou bastante movimentada e com os dois times criando boas chances. O Luverdense assustou com Diego Rosa, que recebeu cruzamento rasteiro e bateu de primeira por cima. Logo depois, aos quatro minutos, Zé Roberto arriscou de longe e Edson Köll fez uma boa defesa. A melhor oportunidade seria criada pelo Luverdense aos 11.

Omar tentou cortar cruzamento e colocou a bola na cabeça de Diego Rosa, mas o atacante, livre de marcação e meio desequilibrado, conseguiu concluir para fora. Jogando em casa, o Luverdense começou a buscar mais o ataque com o passar do tempo. O Bahia chegou a balançar as redes aos 23 através de Zé Roberto, mas a arbitragem já marcava impedimento do atacante tricolor.

Aos 35, Jeam fez boa jogada individual e bateu para a defesa em dois tempos de Edson Köll. Um dos melhores jogadores em campo, quase que o goleiro do Luverdense soltou a bola nos pés de Rômulo. A resposta do Luverdense veio com Deyvid Sacconi, que bateu para fora. No último lance de perigo, Sacconi cobrou falta na rede pelo lado de fora.

VÍDEOS:


FOTOS:

Nenhum comentário:

Postar um comentário