Assuntos

segunda-feira, 10 de março de 2014

LEÇA

LESSA

JOGADOR: Lessa (Uma Garantia)
NOME: Walter Lessa
DATA DE NASCIMENTO: 07 de agosto de 1920
LOCAL: Recife-PE
DATA DE FALECIMENTO: 11 de setembro de 1989
LOCAL: Recife-PE
POSIÇÃO: Goleiro
PERÍODO: 1947 à 1955
JOGOS:
GOLS: 
ORIGEM: Divisão de Base do América-PE
JOGO DE ESTRÉIA: 
JOGO DE DESPEDIDA:
CLUBES NA CARREIRA:  América-PE, Bahia e Botafogo-BA

TÍTULOS NO CLUBE

Campeão Baiano de 1947, 1948, 1949, 1950 e 1952 e Campeão do Norte Nordeste de 1948.


OBSERVAÇÕES: Lessa chegou ao Bahia em 1947 para substituir o lendário goleiro Yoyô que deixara do futebol.


Com 1,77 e pesando 60 kgs de jeito meio desengonçado e orelhas de abano que lembrava as figuras dos filmes de terror de Boris Karloff ou Bella Lugosi, Lessa em suas duas primeiras partidas no tricolor sofreu duas derrotas, chegando a perder a posição para o goleiro Elba, mas logo em um jogo contra o Ypiranga, ele voltou para a partir daquela partida se firmar como titular da meta tricolor.


Com Lessa no gol com seu físico esquelético (visto de longe parecia uma aranha sob as traves), e uma zaga formada por Arnaldo e Zé Grilo, o Bahia ganhou tudo na Bahia entre 1947 á 1950, inclusive o Norte-Nordeste de 1948.


Sempre atuando com um gorro, em 1947 em um amistoso contra o São Paulo no Campo da Graça, o Bahia goleou o tricolor paulista por 7 a 2 e Lessa fechou a meta em uma das suas maiores atuação jogando pelo tricolor baiano, parando craques como Remo, Teixeirinha, Neco e Ferrari do tricolor paulista.


Já em outro jogo em Recife contra o Santa Cruz, após tomar um gol em que a bola passou por entre suas pernas o que gerou ironias dos jogadores pernambucanos, Lessa irritado fechou o gol e o Bahia venceu a partida por 2 a 1. As noticias da época davam conta da extraordinária atuação do goleiro tricolor durante este jogo e no retorno da equipe a Salvador ele foi saudado com honras.


Depois de oito anos no clube e vários títulos  conquistados, Lessa deixou o Bahia para defender o Botafogo de Salvador, e com ele na meta a equipe alvi-rubra chegou a final contra o tricolor perdendo por 2 a 0.


Segundo o presidente do Bahia na época, o folclórico Osório Vilas Boas, ele havia solicitado a um pai de santo para ‘amarrar’ Lessa neste jogo final do campeonato baiano, e uma semana após esta partida o Bahia convidou o Corinthians paulista para o Jogo das Faixas de Campeão. Acontece que Osvaldo Baliza, goleiro que havia substituído Lessa na meta do Bahia, resolveu abandonar o clube antes desta partida com o Corinthians por não ter recebido seus bichos. Diante desta situação, a direção tricolor convidou Lessa para o Jogo das Faixas e o Bahia acabou levando de 6 a 1 dos paulistas.


Já nos vestiários, Osório lembrou do tal trabalho de amarração que ele havia solicitado ao Pai de Santo e que infelizmente havia esquecido de pedir para que ‘desamasse’ Lessa antes deste jogo, dando no que deu. Dois dias depois em um novo jogo contra os paulistas o Bahia desta vez venceu por 2 a 1, mas com Osvaldo Baliza no gol, que havia retornado após de ter recebido seus bichos.


Segundo quem teve a oportunidade de ver Lessa jogar afirmam que este foi o maior goleiro a atuar em terras baianas pela sua elasticidade, plástica, agilidade e impulsão. Suas saídas de gol eram perfeitas tendo Lessa sido imortalizado por um tricolor fanático chamado Gilberto Gil na musica “Tradição”.


FOTOS:


Nenhum comentário:

Postar um comentário