Assuntos

quarta-feira, 30 de julho de 2014

JOGO 4218

PARTIDA NUM.: 4218
COMPETIÇÃO: Campeonato Brasileiro Série-B (Primeira Fase)



JOGO: Bahia 2 X 3 Paulista (SP)
DATA: Sábado, 10 de setembro de 2005
LOCAL: Jundiaí-SP
ESTÁDIO: Dr. Jayme Pinheiro de Ulhôa Cintra (Jaime Cintra)
JUIZ: Elvécio Zequetto (MS)
AUXILIARES: 
EXPULSÃO: 
C. AMARELO: Rodriguinho, Luiz Alberto e Badé (Bah) e Dema, Julinho, Edu, Fábio Vidal e Anderson (Pau).
RENDA: R$ 66.420,00
PÚBLICO: 13.565 pagantes
GOLS: Cícero (2) (Bah) e Fábio Vidal, Edu e Léo (Pau)
BAHIA: Émerson; Marcus Vinícius, Pereira, Reginaldo Cachorrão e Luciano Amaral (Badé); Luiz Alberto, Magno (Jajá), Cícero e Rodriguinho; Dill e Jales (Marcelinho).
TREINADOR: Procópio Cardoso
PAULISTA: Rafael; Lucas, Dema, Anderson e Julinho (Fábio Vidal); Gleidson, Cristian, Juliano e Márcio Mossoró; Léo (Alex Alves) e Edu (Fábio Gomes).
TREINADOR: Vágner Mancini

OBSERVAÇÃO: Vigésimo primeiro e último jogo do Bahia no Campeonato Brasileiro Série-B de 2005. 
Sob o comandado do meia Márcio Mossoró, que fazia sua despedida do time, o Paulista venceu o tricolor baiano por 3 X 2, no Estádio Jaime Cintra, em Jundiaí, escapando assim do rebaixamento para a Série C do Campeonato Brasileiro da Série B daquele ano. O resultado deixou o campeão da Copa do Brasil no 14º lugar, com 28 pontos, e rebaixou o clube baiano para disputa da Série-C em 2006, pois assim caíram para a 18ª posição, com 25 pontos. O tradicional clube baiano, que tem a maior torcida do Nordeste, vivia ai o pior momento de toda a sua história.


"É uma situação muito difícil o Bahia ficar nessas condições", disse o volante Cícero, que marcou os dois gols da equipe nesta partida . O atacante Dill tentou explicar a razão do fracasso na temporada dizendo: "É o fruto de tudo o que aconteceu de errado neste ano", lamentou na época.

O JOGO

No primeiro tempo, o Paulista foi mais ofensivo, porém, só conseguiu assustar em chutes de fora da área. Foi assim que, aos 43 minutos, Fábio Vida, que acabara de entrar, arriscou e viu seu primeiro toque na bola parar dentro do gol baiano, PAULISTA 1 X 0 BAHIA.

SEGUNDO TEMPO

No segundo tempo, o Bahia lançou-se ao ataque, mas deu espaço ao Paulista, e aos 9 minustos num contra-ataque fulminante, Edu fazia PAULISTA 2 X 0 BAHIA.

Aos 24 minutos o Bahia diminuiria com um bonito gol de falta do volante Cícero, fazendo assim PAULISTA 2 X 1 Bahia .

No entanto, aos 28 minutos, em mais uma rápida descida do time do interior paulista, o meia Mossoró deu para Léo fazer PAULISTA 3 X 1 BAHIA.

Porém aos 36 minutos, novamente o volante Cícero diminuiu para o Bahia Fazendo PAULISTA 3 X 2 BAHIA.

O tricolor da Boa Terra então abandonou de vez a defesa e partiu em busca da virada, mas o Paulista conseguiu segurar a pressão e começou a festejar. Após o apito final do juiz da partida vários jogadores do Bahia, abatidos, se atiraram no gramado.

VÍDEO:

Nenhum comentário:

Postar um comentário